7 principais hábitos de compras móveis dos brasileiros

Share:
Uma pesquisa recente realizada pelo Panorama Mobile Time/Opinion Box entrevistou mais de 1.400 compradores móveis do Brasil que possuem smartphone e acessam a internet para identificar seus hábitos de compras. Apresentamos abaixo alguns dos principais resultados.


7 em cada 10 usuários de smartphones no Brasil compram produtos físicos pelo celular

Apesar da percepção geral de que as compras digitais (recargas de celular, músicas, programas) dominam as compras móveis no Brasil e na América Latina, os resultados dessa pesquisa mostram um cenário diferente. Enquanto o percentual de usuários brasileiros de smartphones que compraram produtos físicos – como alimentos, roupas e cosméticos – com seus dispositivos foi de apenas 41% em 2015, cerca de sete em cada dez usuários de smartphones no Brasil (71%) afirmaram ter usado seus dispositivos para comprar produtos físicos em setembro de 2017.

Os 10 principais produtos comprados por brasileiros por meio de aplicativos móveis em 2017

De acordo com os resultados da pesquisa, os donos de smartphones no Brasil afirmaram comprar 10 produtos por meio de aplicativos ou sites móveis, a saber:

  1. Eletrônicos (50%)
  2. Roupas (42%)
  3. Acessórios de moda (42%)
  4. Livros (32%)
  5. Eletrodomésticos (32%)
  6. Alimentos (31%)
  7. Cosméticos ou produtos de higiene pessoal (29%)
  8. Refeições (27%)
  9. Artigos para o lar (24%)
  10. Artigos esportivos (23%)

Cartão de crédito ainda é a principal forma de pagamento móvel no Brasil

Os resultados da pesquisa revelam que 71% dos usuários de smartphones no Brasil fazem pagamentos móveis com um smartphone, ao passo que 42% usam boleto bancário e 19% utilizam carteiras digitais.

Compras móveis de serviços de beleza crescem quase cinco vezes

Enquanto aproximadamente 7% dos usuários brasileiros de smartphones adquiriram serviços de beleza por meio de um aplicativo ou site móvel em 2016, esse percentual subiu para 15% em março de 2017. Entretanto, ao serem entrevistados em setembro de 2017, 32% dos donos de smartphones no Brasil afirmaram usar o celular para adquirir serviços de beleza – o que representa um percentual quase cinco vezes maior que o registrado em 2016. 

Americanas.com e Mercado Livre são os dois maiores aplicativos de comércio móvel

Esses dois aplicativos estão empatados em termos da preferência de uso entre usuários de smartphones no Brasil, com 33% cada. Completando a lista dos 10 primeiro colocados estão iFood (18%), AliExpress (17%), Submarino (14%), Magazine Luiza (13%), Netshoes (9%), Casas Bahia (8%), Wish (8%) e OLX (6%).

Compradores móveis brasileiros estão adquirindo mais serviços de transporte privado e de entrega de comida pelo celular

O número de compradores móveis no Brasil que utilizam o celular para solicitar serviços de transporte privado aumentou de 37% em março de 2016 para 58% em março de 2017. Durante o mesmo período, houve um aumento de 9% no número de compradores móveis brasileiros que usaram seus dispositivos para fazer pedidos de entrega de comida. Outros serviços que os brasileiros adquiriram pelo celular também registraram aumento, embora mais modesto: hospedagens em apartamentos ou hotéis cresceram 4%, enquanto compras de ingressos para eventos aumentaram 1%.

Uber ainda é o aplicativo de transporte de passageiros mais usado no Brasil

Entre os usuários móveis brasileiros entrevistados, mais de oito em cada dez (86%) preferem o Uber e apenas 6% afirmaram que o 99 era seu aplicativo de serviços de transporte privado favorito – uma queda em relação aos 19% observados em 2016. O Cabify registrou ligeiro crescimento: enquanto o aplicativo era o favorito entre 1,8% dos usuários móveis brasileiros em 2016, esse percentual subiu para 3,5% em 2017.

Explore mais a fundo

Embora esse estudo ofereça alguns resultados interessantes sobre usuários móveis brasileiros, a nossa equipe de práticas de pagamentos pode ajudar comerciantes eletrônicos, instituições financeiras e outros profissionais a maximizar suas receitas no Brasil e na América Latina com dados minuciosos sobre a região e análises que impulsionam a tomada de grandes decisões.

Para saber mais sobre o comércio eletrônico no Brasil, confira o nosso relatório sobre o mercado do país ou entre em contato conosco para solicitar um de nossos conjuntos de dados detalhados.
Share:

Leave a reply